Muita Calma!

jul 23, 2011   //   by rederamospharma   //   Blog  //  Nenhum Comentário

Vai começar ou voltar a malhar?

Então siga algumas dicas para evitar os erros mais

comuns na hora de praticar atividades físicas


 

A malhação é a grande aliada da alimentação balanceada quando o objetivo é baixar o ponteiro da balança. Mas toda atividade física deve ser feita na medida certa e obedecer alguns cuidados, caso contrário, pode ser um tiro no pé. Muita gente se empolga querendo perder peso rápido demais e comete erros que podem não só comprometer o resultado final, mas também trazer prejuízos à saúde. O professor de educação física e personal trainer Carlos Klein, de São Paulo, aponta as derrapadas mais comuns de quem começa a malhar querendo eliminar o estoque de quilos a jato. Veja como fugir delas:

1)
Não comer antes de malhar – Isso é um baita equívoco. Afinal, o corpo precisa de energia para se movimentar. “De uma forma ou de outra, ele vai buscar e vai conseguir o que precisa”, diz Carlos Klein. O organismo de quem deixa de comer antes de treinar acaba destruindo as proteínas dos músculos para transformá-las em glicose, o açúcar do sangue, e, assim, ter gás extra para o esforço físico. Esse processo é muito mais rápido do que quando o corpo usa a gordura como combustível. O que é péssimo. Afinal, você acaba não enxugando os pneuzinhos e ainda perde massa magra. Uma barra de cereal ou um sanduíche de peito de peru, boas fontes energéticas, são algumas das opções para mastigar na meia hora que antecede a malhação.

2) Cortar radicalmente o carboidrato da alimentação – Já está claro, então, que sem energia o corpo não responde à malhação. Essa energia é obtida principalmente dos carboidratos, encontrado nos pães e afins. Veja o item 1.

3)
Exagerar no treino – Um dos erros mais comuns entre os iniciantes é ir com muita sede ao pote — ou melhor, à academia ou ao parque. Mas nada acontece da noite para o dia. As mudanças no corpo são lentas e o aumento do volume e da intensidade do exercício deve respeitar os limites de cada um. O ideal é dar a largada com duas ou três sessões por semana para, assim, melhorar a qualidade de vida e começar a ver os primeiros resultados. Mais do que isso, a atividade física desmedida pode ser prejudicial no início do trabalho, causando dores e lesões. É imprescindível fazer uma boa avaliação antes de começar e seguir a orientação de um profissional. Só assim você vai ter certeza de que está se esforçando na dose certa.

4) Fazer muito abdominal (e só abdominal) pensando que a barriguinha vai sumir – Os famosos abdominais apenas fortalecem a musculatura dessa região. Ou seja, não têm nada a ver com perda de gordura localizada. Diminuir a pança depende do gasto calórico total e de uma dieta balanceada.

5) Usar muita roupa para suar mais – Esse é um mito antigo. Começou com os lutadores de boxe, que usavam — e ainda usam — esse truque para ficarem mais leves imediatamente antes de se pesarem para uma luta. Mas a perda de peso, nesse caso, acontece simplesmente pela eliminação de líquidos via suor e, logo em seguida, quando o atleta se hidrata novamente, o ponteiro da balança volta ao seu antigo patamar. Não é uma prática saudável, já que com o líquido vão-se embora também os sais minerais. Sem falar no risco de desidratação. Além disso, não traz nenhum resultado positivo para a eliminação de gordura corporal.


Por Marcia Melsohn

Fonte: http://saude.abril.com.br/emagrece-brasil/fuja-erros-malhacao.shtml